O Que A Alergia Alimentar pode causar nas crianças?

Você sabe o que é alergia alimentar? A alergia alimentar é uma resposta imunológica a algum tipo de substância presente nos alimentos.

Essa alergia alimentar pode ocorrer em qualquer idade mesmo em quem nunca apresentou nenhum sintoma.

Hoje no Brasil cerca de 40% das crianças apresentam algum tipo de alergia sendo que 8% delas são de alergias a alimentos.

Muitos pais e mães não imaginavam o quanto é difícil enfrentar esse problema até passar por ele.

Afinal comer é um dos maiores prazeres das crianças, e  descobrir que não são todas que podem consumir qualquer tipo de alimento é algo muito complicado.

Incômodos constantes podem ter origem na alergia a vários tipos de alimentos.

Algumas crianças apresentam diversas alergias alimentares, principalmente pelas proteínas de sete alimentos: leite de vaca, ovo, trigo, soja, amendoim, peixes e frutos do mar.

alimentos que provocam alergia alimentar 

Ingerir uma alimentação que contenha apenas vestígios desses alimentos alérgenos  podem ocorrer reações graves que podem até colocar a vida em risco.

Reações como dificuldades em respirar, colapso da circulação sanguínea, alterações cardíacas, choque anafilático e em outros casos sintomas como: lesões na pele, dor abdominal, baixo ganho de peso, diarreia constante, constipação.

Essa alergia pode ser imediata e também existem casos em que as reações são tardias. Nestas os sintomas podem aparecem de duas horas até 14 dias após a ingesta ou contato com o alimento.

Em 90% dos casos as alergias acabam antes da criança completar 5 anos. Nesta fase o sistema imunológico já está mais maduro e não reconhece mais essas proteínas como inimigas. Pára de produzir aquelas reações inflamatórias responsáveis pelas alergias.

Respeitar as restrições alimentares é preciso, porém é muito difícil, são poucas opções de produtos no mercado.

Mas o principal desafio para quem enfrenta esse problema é desvendar os rótulos dos produtos no supermercado.

São rótulos confusos que favorecem ainda mais contaminação aumentando assim os riscos.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa exige que os fabricantes coloquem nas embalagens todos os ingredientes.

O problema é que os alimentos podem receber outros nomes, que acabam dificultando a sua identificação.

Decifrar aquelas letrinhas miúdas para descobrir que albumina significa presença de ovo e caseína, caseinato ou proteína do soro significa presença de leite. É uma armadilha que pode ser fatal para quem tem alergia.

produtos no supermercado

No Brasil existe um movimento denominado Põe no rótulo iniciativa de mães e pais preocupados com a saúde de seus filhos, e de todas as pessoas alérgicas também, que tenta modificar essa situação e tornar obrigatória a rotulagem de produtos alimentares industrializados que contêm esses componentes alérgenos. Nós apoiamos essa iniciativa.

Graças a esse trabalho realizado pelo movimento a partir de 03/07/2016, de acordo com RDC 26/15 da Anvisa, nenhum alimento poderá mais sair da fábrica sem que esteja destacado no seu rótulo os principais alimentos que causam alergias: leite, soja, ovo, amendoin, peixes, crustáceos, castanhas em geral e o látex.

Ainda há ações na justiça contra essa determinação movidas por setores da indústria. Acesse aqui e saiba mais sobre essa campanha e fique atualizado sobre os desdobramentos dessa incasável luta de mães e pais e de todas as pessoas alérgicas: https://www.facebook.com/poenorotulo

Tratamento para alergia alimentar

Depois de diagnosticada a alergia alimentar é preciso iniciar o tratamento que muitas vezes consiste na restrição total do alimento da dieta.

Para crianças ou adultos que tenham uma alergia imediata existem estudos em andamentos com técnicas para fazer a dessensibilização oral, nos quais você oferece pequenas porções desse alimento, para que o organismo talvez desenvolva uma tolerância.

 criança com problemas alergia alimentar

Em crianças que tem manifestações tardias, o tratamento consiste em afastar os alimentos que agridem o organismo.

Tem que ser uma dieta rigorosa para que esse organismo se adapte a parar em algum momento de ter reação quando for reintroduzido esse alimento.

Essas crianças não podem ter contato nenhum nem contaminação com esses alimentos alérgenos.

As crianças com alergias severas devem sempre andar com medicamentos potentes, em casos de emergência, para combater crises intensas.

Cuidado necessário até encaminhá-las ao hospital o mais rápido possível.

Os pais e mães que já levaram muitos sustos e aprenderam a conviver com o problema, porém, têm o desejo é igual: que seus filhos fiquem bons, se recuperem e percam essa alergia e possam comer de tudo é viver uma vida normal.

Gostou desse artigo então curta e compartilhe! Deixe o seu comentário logo abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.